Menu

Livre para ser amado p.2

O Bom Pastor

“O Senhor é o meu pastor: nada me faltará. É Ele quem me faz repousar em pastos verdejantes, leva-me para junto das águas de descanso; refrigera-me a alma. Guia-me pelas veredas da justiça por amor do seu nome. Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum, porque tu estás comigo, o bordão e o teu cajado me consolam. Preparas-me uma mesa na presença dos meus adversários, unges-me a cabeça com óleo, o meu cálice transborda. E eu habitarei na casa do Senhor.” (Salmo 23:1-6)

A Bíblia usa várias imagens para descrever o caráter e a personalidade, o perfil do nosso Deus. Ele é personificado, tanto no Antigo como no Novo Testamento, como uma rocha, como um lugar de refúgio, como fogo, como um rei. Ele é apresentado, às vezes, como uma torre forte, o nosso escudo, e por aí vai. Mas a imagem que a Bíblia mais usa, disparado, à frente de todas essas comparações, é a da figura de Deus como nosso Pastor. Nós precisamos de uma revelação hoje de Deus como aquele que cuida de nós, aquele que toma conta e que provê tudo que nós necessitamos.
Nós precisamos de uma revelação de Deus como sendo mais do que nosso Senhor, mais do que nosso Salvador, mas também como sendo aquele que é nosso Pastor.
Por quê? Porque Ele nos ama incondicionalmente.

Quando Ele vai cuidar de nós? Sempre!

Em que medida? Na medida máxima e plena, porque Ele é o nosso Pastor, nós somos simplesmente ovelhas que precisam dele, porque ovelhas não sabem se virar sozinhas. A ovelha sempre depende do pastor.

Quando você perde a noção de Deus como o Bom Pastor, que te guia, que te dirige, que supre as suas necessidades que te restaura, que te segue com bondade e misericórdia, você acaba abrindo portas para que a preocupação e ansiedade se instalem. Por que existe tanta preocupação e ansiedade na igreja? Porque as pessoas não têm uma revelação plena de Deus como sendo o seu Pastor, aquele que cuida. Quando eu tenho a confiança e a certeza de que Deus é o meu Pastor, a ansiedade não consegue encontrar espaço no meu coração, porque eu sei (porque sei!) que Ele vai suprir todas as minhas necessidades e nada me faltará.

E em 1 Pedro 2:24-25, Pedro usa Isaías 53 como uma fonte, dizendo: “Carregando Ele mesmo em seu corpo, sobre o madeiro, os nossos pecados, para que nós, mortos para os pecados, vivamos para a justiça, por suas chagas, fostes sarados. Porque estáveis desgarrados como ovelhas, agora, porém, vos convertestes ao Pastor e Bispo da vossa alma”. Até a parte em que diz, “Porque estáveis desgarrados como ovelhas…”, ele está citando Isaías, mas depois ele insere esse trecho: “…agora, porém, vos convertestes ao Pastor e Bispo da vossa alma”. E esse verbo ‘converter’ está traduzido de uma forma imperfeita, porque se você consultar isso no original, ele não está na forma ativa, mas na forma passiva. Então, na verdade, ele diz algo como “…agora, porém, vocês foram convertidos ao Pastor e Bispo da sua alma”.

O Pastor é aquele que cuida, o Bispo é aquele que administra, o termo ‘bispo’ simplesmente significa administrador. Ou seja, nós fomos convertidos Àquele que cuida de nós como um pastor e administra nossa alma.

A preocupação e a ansiedade querem sempre te fazer se ver como o responsável número um por suprir e cuidar de você mesmo, da sua carreira, da sua segurança financeira, da sua segurança física, da sua família. E quando você se vê como a pessoa que é o responsável número um, então você pede: “Senhor, me ajuda a cuidar da minha carreira, me ajuda cuidar da minha família”. Você não precisa que Deus te ajude, você precisa que Ele faça no seu lugar, por você. Que o favor de Deus seja tamanho, que não é você fazendo, mas é Ele te favorecendo.

Quando você perde a noção de que Deus é o teu pastor, você fica no lugar dizendo “Eu sou responsável, eu preciso que Deus me ajude”. Mas você não precisa que Deus te ajude, você precisa simplesmente que Ele seja o seu Pastor, que te conduza para os pastos verdejantes, que te conduza para as águas tranquilas.
Então, quando o Salmo 23 vai se cumprir na minha vida? Quando eu entender que eu estou sendo alimentado, pastoreado pelo Bom Pastor e a partir disso eu não preciso mais ter medo, eu não preciso mais ter desencorajamento, e eu posso ter a certeza de que nada me faltará, porque “o Senhor é o meu pastor e nada me faltará”.

A fé vem pelo ouvir, e ouvir o que? A palavra de Deus. Leia a Bíblia e você vai ver, que a fé vem pelo ouvir e o ouvir da pregação da palavra de Cristo. No grego diz lá “A fé vem pelo ouvir e pelo ouvir da palavra de Cristos“, que traduzido ao pé da letra, transliterado, como de Cristo. A palavra de Deus é muito genérica, a palavra de Deus é o que vai de Gênesis a Apocalipse, mas a palavra de Cristo é a palavra da graça. A fé vem pelo ouvir, não da palavra do juízo, não da palavra do medo, mas vem pela palavra, pelo ouvir da palavra de Cristo, que é a palavra da graça. Quando os pastores apascentam as ovelhas, com a palavra da graça e da fé, que é o evangelho de Cristo, as ovelhas passam a viver, número um: sem temor, número dois: sem desencorajamento. A partir disso nada lhes falta!

Você pode declarar: “Eu creio que Deus está no controle da minha vida, Ele é o meu Bom Pastor, Ele sabe o que eu preciso, nada, em hipótese alguma, nada, me faltará. Porque o Senhor está no controle, Ele é o pastor, mas Ele também é o Bispo, Ele administra os recursos do céu para que nada me falte, eu creio que o Senhor é o meu Pastor, nada me faltará”.

*Veja a série completa em novaigreja.com/mensagens